Por que você se sabota?

Atualizado: 19 de Abr de 2018

A autossabotagem sempre está a serviço de uma mentira confortável.


Conhece alguém que dá um passo pra frente e dois pra trás? Ou que dá dez mil passos para o lado? Que começa muitas pequenas coisas e não continua nenhuma delas? Ou está sempre aquecendo as turbinas, mas nunca o bastante para levantar voo ? E aquela que faz tudo certinho e, perto do fim... estraga tudo?


Estou falando de uma dupla complicada: a Santa Nunca e a Senhora Quase.

As duas sofrem de AUTOSSABOTAGEM e se alimentam de sonhos que preferem não contar a ninguém porque:


"O que tem de olho gordo!" "Vai que não rola e eu me frustro..." "Vão roubar a minha ideia..."


Provavelmente, elas temem se comprometer publicamente com um objetivo que, bem lá no fundo, decidiram de antemão não alcançar porque exigiria uma mudança profunda de

  • modelo mental

  • hábitos

  • turma

Isso certamente causaria confusão e insegurança (temporárias).


Se você já se sabotou algumas vezes e não quer se sentir um embuste nunca mais, antes de sair por aí criando mil listas de metas ou perseguindo sonhos de segunda mão, invista em 3 frentes:

AUTOCONHECIMENTO: silencie essas vozes pentelhas, mergulhe na sua alma e escute o que ela tem a dizer, antes de decidir qualquer coisa.


AMOR PRÓPRIO INCONDICIONAL: você foi o melhor que poderia ter sido ontem, é o melhor que pode ser hoje e tem tudo pra ser ainda melhor amanhã, por isso comece a aceitar o que encontrar aí dentro.


EQUIPE EMPODERADORA: você não precisa fazer nada sozinha, mas o que não dá de jeito nenhum é pra fazer com gente do contra.

Se você tem um sonho explodindo no peito e sente vergonha de assumi-lo pro mundo, talvez o problema não seja o seu sonho e sim o seu mundo.

P.S.: Já considerou trocar de turma, ao invés de trocar de sonho?


Empoderadamente,

Priscilla.

Gerido por                   . Todos os direitos reservados ®

Anfi_LOGOV2.png