OS SETE LIVROS QUE TODA MULHER PRECISA LER PARA NÃO SE SENTIR UM FRACASSO

Esta lista atende a um pedido antigo de vocês: os livros que me ajudaram a construir uma carreira em liderança feminina.
Preparar esta seleção foi uma viagem no tempo que me fez ter a certeza de que missão, visão e identidade profissional não são inatas, nem surgem na hora de prestar vestibular, mas fazem parte de um desenho existencial
que começa na infância.
Espero que você curta e compartilhe com uma amiga que precisa de empoderamento.

Minha_História_-_Michelle_Obama.jpg

Por que eu amei: Eu sempre quis entender a cabeça da mulher que divide a vida com um dos homens mais admiráveis do mundo, o ex-presidente dos Estados Unidos, Barack Obama. Como é ser primeira-dama e ao mesmo tempo manter o protagonismo? Michelle Obama abre o coração sem drama.

Por que você vai amar: Michelle é gente como a gente, e também sofre com a síndrome de impostora – a sensação de ser uma fraude e de nunca estar preparada o bastante para assumir um novo desafio.

É inspirador ver como ela desenvolveu a resiliência ao longo da vida, e como o encontro com Barack potencializou nela o desejo de ser mais que uma mulher negra bem-sucedida. Carreira e vida inspiradoras!

Por que eu amei: Sou fã da dupla de autores. Marshall Goldsmith é considerado o coach número 1 do mundo (do tipo raiz), com alguns best-sellers traduzidos globalmente. Tive a sorte de receber uma mentoria dele nos bastidores de um evento em que palestramos, o Encontro com Gigantes. Durante duas horas de conversa, ele destravou o meu medo de brilhar. Sally Helgesen, por sua vez, é a maior coach de liderança feminina. Devo a outro livro escrito por ela o começo da minha carreira de palestrante nesse tema.

Por que você vai amar: O livro foca na única coisa que podemos controlar, o nosso comportamento. Traz orientações bem práticas para driblar os vieses inconscientes e manejar os obstáculos que atrapalham a ascensão de mulheres a cargos de liderança nas organizações. A leitura é fácil e não precisa ser linear; você pode pular direto para o hábito que precisa substituir.

Por que eu amei: Sou fã da dupla de autores. Marshall Goldsmith é considerado o coach número 1 do mundo (do tipo raiz), com alguns best-sellers traduzidos globalmente. Tive a sorte de receber uma mentoria dele nos bastidores de um evento em que palestramos, o Encontro com Gigantes. Durante duas horas de conversa, ele destravou o meu medo de brilhar. Sally Helgesen, por sua vez, é a maior coach de liderança feminina. Devo a outro livro escrito por ela o começo da minha carreira de palestrante nesse tema.

Por que você vai amar: O livro foca na única coisa que podemos controlar, o nosso comportamento. Traz orientações bem práticas para driblar os vieses inconscientes e manejar os obstáculos que atrapalham a ascensão de mulheres a cargos de liderança nas organizações. A leitura é fácil e não precisa ser linear; você pode pular direto para o hábito que precisa substituir.

Por que eu amei: Trata-se da transcrição de duas palestras que retirou o véu que me impedia de ver os motivos pelos quais o mercado de eventos subvaloriza as palestrantes mulheres (somos menos contratadas de maneira geral e preteridas quando se trata de temas “não-femininos”). A explicação vem da Antiguidade e se perpetua até os nossos dias

.

Por que você vai amar: Você já foi interrompida ou silenciada durante uma reunião? Lendo este manifesto você vai entender por que as mulheres – em todas as áreas de atuação – são perseguidas e punidas, quando ousam chegar a um lugar de poder. 

5. Liderança Começa em casa – Ann Crittenden

Por que eu amei: A autora comprova, por meio de estudos de caso e pesquisas consistentes, que a maternidade pode ajudar as mulheres a se tornarem líderes melhores. Dele, extraí uma das melhores frases sobre liderança que já encontrei: “Se você já precisou dividir um frango entre três crianças e todas ficaram felizes, então você é uma líder”.

Por que você vai amar: Se você, como eu, já foi desencorajada a ter filhos para não prejudicar a carreira, se já sentiu o peso do “custo bebê” sobre o seu salário ou políticas de promoção na empresa, vai ganhar argumentos para lidar melhor com o conflito entre carreira e maternidade. Indico especialmente para gestoras de colaboradoras que têm filhos

Indisponível no momento*

6. Mulheres que correm com os lobos - Clarissa Pinkola Estés

Por que eu amei: Eu não deveria falar isto por causa da minha formação em Psicologia, mas sinto que economizei alguns anos de terapia lendo esta obra-prima. São contos muito antigos que retratam passagens comuns a todas as mulheres, acompanhados de uma análise profunda que abre a caixa preta da nossa alma. Releio sempre que estou em uma fase de revisão de vida, e ele sempre me explica para mim mesma. Aos 23 anos, comecei a acreditar que podia ser eu mesma. Aos 33, me libertei do maior trauma afetivo. Aos 43, elaborei a síndrome do ninho vazio. (Esperando o aprendizado dos 53...)

Por que você vai amar: Até a mais cética das mulheres não vai negar o efeito curativo do resgate da essência selvagem e ancestral por meio das histórias. Calma. Não tem nada a ver com parar de se depilar ou deixar a menstruação escorrer pelas pernas, mas de encontrar respostas e saídas para as opressões a que nos submetemos ao longo da vida, e destravar o poder da autenticidade.

Por que eu amei: Clara Luz era uma fada rebelde que desafiava o “por que não?”. Me identifiquei com a personagem que tinha uma mãe medrosa e era meio sozinha no mundo, e pude sonhar com a aceitação como um final feliz.

Por que você vai amar: Se, na infância, você foi repreendida por ser diferente, este livro é um carinho para a sua menina interior. Você vai se lembrar de quem você era antes da loucura da vida adulta, e vai deixar de ser rabugenta por algumas horas, dias ou, se tiver coragem, para sempre.